Salvador em alerta com risco de infestação por dengue, diz a SMS.

Levantamento mostra que índice médio de infestação por dengue em Salvador é de 2,6%
Levantamento mostra que índice médio de infestação por dengue em Salvador é de 2,6%
Salvador – Uma prévia do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Lira) realizado em 50 mil imóveis, entre os dias 5 e 11 de janeiro, pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ,revelou que Salvador está em estado de alerta com relação à dengue. De acordo com o levantamento, cidade registrou um índice médio de 2,6%, com variação entre área com baixo percentual e outras onde que apresentaram alto risco de contaminação pela doença.

É considerado de baixo risco pelo Ministério da Saúde índice de infestação menor que 1%. Acima de 1% até 3,9% representa um sinal de alerta. Já a partir de 3,9% a área é classificada como de alto risco de contaminação pela dengue.

Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Combate à Dengue, Isabel Guimarães, o próximo passo, agora, é a finalização das análises por Distrito Sanitário e bairros. O processamento dessas informações, que deverá ser concluído no final da próxima semana, permitindo que a secretaria intensifique as ações de combate e controle nas áreas com maior incidência do mosquito transmissor da dengue.

Entre essas medidas se destacam os mutirões de limpeza, em parceria com a Limpurb, as ações de educação e saúde e colocação de larvicidas em residências e pontos considerados de risco para evitar a proliferação dos insetos.

A coordenadora destaca que, além das ações em áreas específicas, ao longo de todo o ano a SMS desenvolve ações de rotina em toda a cidade, visando reduzir os riscos de disseminação da dengue. “Hoje, contamos com cerca de 1,8 mil agentes de endemias que, em todo o ano passado, visitaram mais de 3,8 milhões de imóveis implementando ações de combate à dengue.

Notícias Relacionadas