‘Xerife’ antidrogas alerta contra PCC na Copa

CLÁUDIO HUMBERTO

Crítico do sistema prisional e profundo conhecedor da atuação da organização criminosa “Primeiro Comando da Capital”, o juiz federal Odilon de Oliveira, do Mato Grosso do Sul, teme que o PCC tumultue a Copa, em represália a transferências de líderes a prisões de segurança máxima, para onde ele mandou dezenas de traficantes. Odilon alerta: a facção pode “aprontar” contra autoridades, até estrangeiras, no evento.

Questão de inteligência – O juiz Odilon insiste na solução “menos onerosa” do “monitoramento total” nas cadeias por um grupo de inteligência, como em São Paulo.

Rédea curta – Ele afirma que “o Brasil desconhece quantos são do PCC nas cadeias”, o que exigiria uma central federal monitorando celulares e informantes.

Mapa do crime – Odilon lembra que a PF tem tecnologia para criar esse “mosaico” do PCC e colocar em segurança máxima líderes de rebeliões em cadeias. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas