Criação de emprego tem pior resultado em 10 anos

Brasília – Mais de 1,1 milhão de empregos formais foram gerados no país no ano passado. Segundo os números do  Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (21) pelo Ministério do Trabalho, 1.117.171 de empregos formais foram criados em 2013. Durante o ano, foram admitidos 22.092.164 trabalhadores e desligados, 20.974.993. O resultado é inferior ao registrado em 2012, ano que foram gerados 1.301.842 empregos.

No ano passado, a criação de postos de trabalho no setor de serviços aumentou  3,37%  (+546.917 vagas) na comparação com o ano anterior. No setor de comércio, houve crescimento de 3,36% (+301.095 vagas) e, na construção civil, de 3,44% (+107.024 vagas). Serviços, comércio e construção civil foram os setores com maior aumento de postos de trabalho em valores relativos.

Na comparação entre dezembro do ano passado e dezembro de 2012, houve redução de 449.444 postos de trabalho. Segundo o Ministério do Trabalho, esse declínio é devido ao período de entressafra agrícola, ao fim do ciclo escolar e a fatores climáticos.

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, se mostra otimista para 2014. Para ele, a melhora nos salários e aquecimento do mercado vão estimular um maior consumo. Ele espera uma geração de empregos entre 1,4 e 1,5 milhão neste ano.

Notícias Relacionadas