Ferryboat tem fila quilométrica e transtorno na Ilha de Itaparica

No Terminal de São Joaquim, o pátio de veículos esperando embarque já estava cheio às 5h da manhã de hoje. Do lado de fora, a fila passava da torre da rádio sumo ao entroncamento de Mar Grande. (Foto: Jornal da Mídia)
No Terminal de São Joaquim, o pátio de veículos esperando embarque já estava cheio às 5h da manhã de hoje. Do lado de fora, a fila seguia pela BA-001 e pssava da torre da rádio rumo ao entroncamento de Mar Grande. (Foto: Jornal da Mídia)

REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

Salvador – Quem tentou ou está tentando chegar em Salvador pelo Sistema Ferryboat enfrenta grandes transtornos no Terminal de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica. Inicialmente com apenas três embarcações operando e não cinco, como divulgou hoje (6) a Internacional Marítima, a fila de veículos passava, às 5h da manhã, da antena da Rádio Sociedade e o tempo para embarque estimado era de no mínimo seis horas – a concessionária sempre divulga que o tempo de espera na fila não passa de duas horas e meia. É o tempo padrão que a imprensa recebe, não checa e divulga para a opinião pública.

No Terminal de Bom Despacho, diante de muitas reclamações dos usuários, encarregados da Internacional Marítima informavam que “cinco navios” estavam em tráfego em sistema de “bate e volta”. Só que a saída entre um navio e outro passava muito de uma hora e com o “bate e volta” da concessionária não deveria ser superior a meia hora.

Pelo menos até às 8h20, o "Agenor Gordilho" estava quebrado em uma das gavetas do Terminal de São Joaquim (Foto: Jornal da Mídia, 06/01/2014)
Pelo menos até às 8h20, o “Agenor Gordilho” estava quebrado em uma das gavetas do Terminal de São Joaquim (Foto: Jornal da Mídia, 06/01/2014)
Durante o percurso até São Joaquim, no ferry “Pinheiro” visivelmente com superlotação, com pessoas em pé ou sentadas ao chão no salão de passageiros e no convés de veículos, só três embarcações em tráfego, às 7h da manhã: “Juracy Magalhães” e “Anna Nery”, além do “Pinheiro”. O “Agenor Gordilho” estava quebrado na gaveta de São Joaquim e o ”Ivete Sangalo” acabara de entrar em tráfego. Para atravessar de Salvador para a Ilha de Itaparica, a fila de veículos também existia e já estava na Feira de São Joaquim, às 8h20, mas a Internacional Marítima divulgou que tudo “estava tranquilo”, dando a entender que o embarque era “imediato”.

A previsão é de que o fluxo de veículos com destino a Salvador permaneça intenso durante todo o dia, apesar da desistência de muitos usuários, que deixavam a fila de veículos para pegarem a estrada. Quem fez a opção de retornar pela rodovia, acabou levando vantagem – em vez de esperar seis ou sete horas, fez o percurso até Salvador, sem correria, em três horas e meia. A falta de confiança da população no Sistema Ferryboat continua e em nível altíssimo.

Notícias Relacionadas

8 Comentários

  1. cosme

    e UMA VERDADEIRA VERGONHA FIQUEI NA FILA DEPASSAGEIRO MAIS DE TRES HORAS , SEM ORGANIZAÇÃO NÃO TEM NIMGUEM PARA DAR INFORMAÇÃO OS CAMBISTA VENDENDO OS BILHETES A 10,00 E ESSA EMPRESA FALA QUE ESTA TUDO BEM? MIM POUPE

  2. Raimundo A. L. do E. Santo

    CIRCO DOS HORRORES.

    Hahaha!!!! Seria hilário se não fosse trágico. Só o Governo do Estado, leia-se AGERBA, e a Internacional Máritima (lógico) entendem uma situação desta como “dentro da normalidade….”. É vergonhoso, para não dizer humilhante para todos, sem falar na população da ilha que precisa, diariamente, se deslocar pelo sistema para trabalhar.

  3. Grisalho

    Srs Usuários……
    estou com saudades da TWB..ahahahahahahahahahah
    ao menos existia um mínimo de organização, ate tentavam tratar os usuários com um pouco de dignidade

  4. edvaldo

    Pessoal boa tarde a todos, a Internacional Marítima só veio para aprofundar mais um buraco que na realidade, acho eu, que tem solução.Sim, basta o governo tomar pra si a responsabilidade e designar a AGERBA para administrar esse sistema. Manda essa ranca de “sangue suga”partir a mil vai embora sugadores.
    Quando as pessoas reclaman eu fico triste porque eu faço parte desse sistema, e sei que ele é viável e tem jeito, basta o gover nador Sr. Vagner, determinar de vez a AGERBA para administrar e colocar em ordem essa tristeza, lá existe fiscais coincientes, capazes e humildes…
    Os funcionários se dedicam a cada dia, muitas vezes só vão em casa para relaxar um pouco e ao deitar vem logo a empresa na mente.Constatemente esquecem o próprio bem estar e se dedic am irredutivelmente em pró de fazer o melhor e não são nunca reconhecidos.
    A mão de DEUS está presente, e sei que logo logo virá o resultado final. Ainda hei de ver as pessoas felizes em uma travessia dígna, onde todos, clientes e colaboradores estejam de mãos dadas.

  5. Fedegoso

    Eu não, eu não tive problemas. Tudo pra mim correu beleza. Não entrei em fila, não tomei sol no lombo, não senti sede nem fome. Tudo na belezura! Tudo dentro do horário previsto, sem moleza, sem folga, dentro do cronograma. Rá! Rá! Rá! Tenho as minhas manhas. KKKK

  6. Junior

    Jornal da Mídia fiquei de certa maneira muito preocupado com esse veiculo de comunicação o único que eu acredito que não maqueia as noticias e nem inventa informações, sem informar sobre a situação e o caos no sistema ferry boat durante o périodo de natal e reveillon, como é sempre rotineiro comentar neste jornal, por um segundo pensei que fosse silenciada a força pela esfera administrativa mais fico muito feliz da mesma voltar a mostrar a verdade nua e crua.

  7. LENISE FERREIRA

    As filas foram como sempre imensas, desorganizadas e absurdas. Tanto na Ilha quanto em Salvador, e eu tive oportunidade de estar dos dois lados em diversos turnos, principalmente a noite e foi possível constatar inclusive a falta de policiamento.

    Ontem a noite em Bom Despacho, 3 viaturas estavam juntas em frente ao terminal rodoviário enquanto a fila de veículos chegava nas imediações da empresa Cidade Sol, ou seja, cerca de 3 kms de filas em local totalmente às escuras e sem policiamento. Para nós que trabalhamos na Ilha e precisamos atravessar diariamente tem sido um sofrimento. Ontem a noite, recorri ao direito a prioridade em função do meu problema cardíaco, sinceramente, a fila estava de causar infarto em qualquer um.

    QUERO APROVEITAR A OPORTUNIDADE E CONVIDAR A TODOS PARA SE DELICIAR COM A RETROSPECTIVA DO SISTEMA FERRY BOAT NO GOVERNO JAQUES WAGNER. Solicito a todos que me alertem sobre fatos que por acaso eu tenha esquecido de incluir. Exclui algumas figuras de menor importância porque seriam muitas arraias miúdas com direito aos segundos de fama. NÃO DEIXEM DE VER. Lene Ferreira no Facebook

Comentários estão suspensos