970×90

Bahia começa a abater bovinos procedentes de Pernambuco

Salvador – O Matadouro Frigorífico Abatal, Abatedouro Almeida Ltda., recebeu o certificado de adequação ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi) durante a 26º Fenagro, no Parque de Exposições de Salvador. O abatedouro seguiu as exigências sanitárias legais da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adab) e os bovinos oriundos de Petrolina passam a ser abatidos em Juazeiro. Com o Sisbi a indústria tem a possibilidade de inserção dos estabelecimentos baianos nos mercados consumidores altamente competitivos nas Unidades da Federação.

“Este sistema permite aos serviços de inspeção Estadual e Municipal a equivalência com o Serviço de Inspeção Federal (S.I.F), ampliando o comércio interestadual de produtos de origem animal da Bahia nas diversas escalas de produção em todo o país”, explicou o diretor-geral da Adab, Paulo Emílio Torres. “Todos os procedimentos de defesa contribuem para a segurança e o desenvolvimento da atividade que, com a garantia da sanidade, podem ser comercializados no mundo todo”, acrescentou.

Para garantir o ingresso da Abatal ao Sisbi, a Adab realizou auditorias no estabelecimento, avaliando procedimentos de serviço, documentos e planilhas. Também foram realizados treinamentos com o quadro funcional, bem como cursos em parceria com o Ministério da Agricultura com o propósito de harmonizar e padronizar os procedimentos de inspeção. Para o presidente da Abatal, José Antônio Almeida, aderir ao Sisbi foi uma conquista para a indústria baiana. “Em um ano conseguimos atender às normas e exigências técnicas para a qualidade do produto cárneo e, a partir de agora, nosso foco também é o mercado pernambucano”, disse José.

Hoje a Bahia conta com 34 matadouros inspecionados, sendo 10 pelo SIF e 24 pelo SIE, entre iniciativa pública e privada, com previsão de 20 novas indústrias para 2014. “Infelizmente não temos como colocar um matadouro em cada município, por isso o Governo do Estado busca atender as macrorregiões, sempre apoiado pelo projeto Entreposto Frigorífico Modular”, explicou o secretário de Agricultura, Eduardo Salles durante a entrega do certificado ao presidente da Abatal.

Notícias Relacionadas