Greenwald será chamado à Itália para depor sobre espionagem dos EUA

Agência ANSA

Roma – O Comitê Parlamentar para a Segurança da República (Copasir) da Itália vai convocar o jornalista Glenn Greenwald para depor sobre as acusações de espionagem por parte da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos em países da Europa.

O Copasir é um órgão do Parlamento italiano que tem como função controlar a atuação dos serviços secretos no país. Ele é composto por cinco deputados e cinco senadores nomeados pelos presidentes das duas casas, representando proporcionalmente as forças políticas que as compõem. “Todos os membros declararam estar de acordo com essa proposta”, disse o deputado Claudio Fava.

Em uma entrevista recente à revista L’Espresso, Greenwald disse que o governo italiano foi monitorado pela NSA — assim como diversos países europeus — e por um programa de vigilância britânico chamado Tempora, que funciona a partir da coleta de dados de cabos de fibra ótica. Entre os temas que interessam ao Reino Unido, não estaria somente a luta contra o terrorismo, mas também as “intenções políticas dos governos estrangeiros” e assuntos militares e econômicos.

Além disso, o comitê avalia convocar o ex-analista Edward Snowden, principal responsável pela divulgação de informações sobre as operações de espionagem norte-americanas. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas