Viúva pede ajuda para encontrar corpo de Muamar Kadafi

Agência ANSA

Túnis – A esposa do ex-ditador líbio Muamar Kadafi, Safiya Farkash, lançou um apelo para que os organismos internacionais ajudem-na a encontrar o corpo de seu marido, morto em outubro de 2011 por rebeldes.

Safiya pediu que o Conselho de Segurança das Nações Unidas, a União Europeia (UE) e as organizações de direitos humanos lhe garantam o direito de saber onde o corpo de Kadafi foi sepultado.

O Conselho Nacional de Transição da Líbia (CNT), liderado pelos rebeldes, afirma que o ditador foi enterrado em um local secreto no deserto líbio, para evitar que o túmulo virasse local de peregrinação.

O apelo foi feito durante uma entrevista ao jornal Al Ahram, na qual Safiya também solicitou a possibilidade de se colocar em contato com o filho Seif al-Islam, detido no sul da Líbia desde a tomada do poder pelos rebeldes.

Kadafi foi morto em 20 de outubro de 2011, na cidade de Sirte (seu reduto e cidade natal), após liderar a Líbia por 42 anos. Vídeos mostram rebeldes armados desfilando com o corpo do ditador, ensanguentado, em cima de uma caminhonete. Mas ainda há contradições sobre as circunstâncias de sua morte.

Após ficar foragido por dois meses, Kadafi, de 69 anos, foi encontrado vivo em Sirte, dentro de uma tubulação de concreto, e se tornou o primeiro chefe de Estado deposto pela Primavera Árabe que acabou morrendo na mão dos rebeldes. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas