970×90

Acusados de estupro coletivo são condenados à morte na Índia

Agência ANSA

Nova Délhi – Um tribunal especial da Índia condenou à morte os quatro acusados de praticar estupro coletivo contra uma jovem de 23 anos, dentro de um ônibus, em dezembro do ano passado. Os quatro condenados são Mukesh Singh, Vinay Sharma, Pawan Gupta e Akshay Thakur. Todos se dizem inocentes.

Trata-se do primeiro caso de pena de morte por crimes sexuais desde que as leis de violência contra mulher foram endurecidas na Índia, decisão tomada recentemente pelo governo após protestos em todo o país contra o aumento dos casos de estupro. Os pais da vítima demonstraram satisfação pela sentença. “Em parte, estamos aliviados, porque a justiça foi feita”, disseram.

A vítima, uma estudante de fisioterapia de 23 anos, voltava do cinema com um amigo no dia 16 de dezembro de 2012, em Nova Délhi, quando foi estuprada e torturada dentro de um ônibus. O grupo chegou a usar barras de ferro para desferir golpes na jovem, que morreu duas semanas após a violação, em consequência dos ferimentos. O crime gerou comoção no país. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

Comentários estão suspensos