970×90

Barack Obama prepara discurso em defesa de ataque à Síria

Renata Giraldi*
Da Agência Brasil

Brasília – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prepara para o próximo dia 10 um discurso em favor da intervenção militar na Síria. O governo aguarda autorização do Congresso Nacional para deflagrar a operação. Pela resolução em discussão, a ação deve ser de até 90 dias, sem a presença de tropas. A medida divide a comunidade internacional, pois vários países são contrários à ação.

A imprensa norte-americana informa que a ação na Síria deve ocorrer nos próximos dias, às vésperas das lembranças dos atentados de 11 de Setembro (de 2001). Internamente, a opinião pública norte-americana está dividida sobre uma eventual guerra contra a Síria. Divergências que Obama enfrenta no Parlamento e também na comunidade internacional.

Ontem (7), Obama reiterou o que considera ser “uma necessidade” que é a intervenção militar na Síria. Ele defende a ação como resposta aos supostos ataques com armas químicas, ocorridos no último dia 21, matando mais de mil pessoas. Para os Estados Unidos, o governo do presidente sírio, Bashar Al Assad, é o principal responsável pelos ataques.

Obama disse que os norte-americanos não pretendem se envolver em uma guerra tão longa quanto às registradas com o Iraque e o Afeganistão. Na Cúpula de San Petersburgo, na Rússia, na semana passada, o presidente norte-americano tentou ganhar mais apoio à operação militar. Mas, por enquanto, apenas Reino Unido e França se declararam favoráveis à intervenção.

A iniciativa do governo Obama será discutida nos próximos dias no Senado e na Câmara dos Estados Unidos. O presidente tem apoio no Senado, mas na Câmara a maioria é contra a operação militar. Rússia e China, que têm direito a veto no Conselho de Segurança das Nações Unidas, também rejeitam a ação.

No último dia 6, a presidenta Dilma Rousseff reiterou que o Brasil só apoia uma eventual intervenção militar na Síria, se for autorizada pelo Conselho de Segurança. Segundo ela, no entanto, é inadmissível o uso de armas químicas, em quaisquer situações. O assunto foi tema de discussão dos líderes das 20 maiores economias mundias, o G20, na Rússia.

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Dagmar Marie

    Obama está desesperado para bombardear a Síria, para apagar os vestígios das Armas Químicas, que ele deu aos seus amigos Terroristas muçulmanos, para incriminar o Governo Sírio, e finalmente conseguir que seja implantado na Síria, o ISLAMISMO RADICAL.
    Ora, não é OBAMA que envia armamentos e dinheiro para os Terroristas, na Síria?
    Não foi Obama que entregou um Drone para que os iraquianos o pudessem copiar, sob alegação que caiu no IRÃ?
    Obama, monitora os telefonemas no mundo inteiro, sob alegação que é para combater o Terrorismo.
    Se realmente quisesse combater o Terrorismo, monitoraria os telefonemas de muçulmanos, que são Terroristas, e não dos europeus e asiáticos!!!
    Alega que combate Terrorismo, no entanto, deixou que os irmãos chechenos, praticassem Terrorismo na maratona de Boston, embora tivesse sido avisado pelo Serviço de Inteligência Russa, que eram perigosos, e cuja mãe deles estava fichada no FBI, como Terrorista.
    OBAMA alegou ter mandado matar OSAMA BIN LADEN, e nada foi provado. O interessante é que os enviados para o Oriente Médio, e que participaram da FARSA, num total de 24 (vinte e quatro), e 20 (vinte) já estão mortos, numa verdadeira ‘QUEIMA DE ARQUIVO”.
    A única realidade crua e nua é que OBAMA é aliado dos Terroristas muçulmanos, e lhes passa todas as informações necessárias sobre tudo que acontece no Ocidente, no que se refere ao combate ao Terrorismo, através de escutas de telefonemas e internet, para que possa avisar em tempo, seus amigos Terroristas muçulmanos, se alguma preparação para um atentado Terrorista, já foi descoberta, para os advertir. Quando os verdadeiros combatentes ao Terrorismo nada descobrem, o atentado é realizado.
    Se não tivesse essa intenção, não precisaria monitorar telefonemas dos Ocidentais e Orientais, porque eles não enviam Terroristas patra matar em outros países, como os muçulmanos!
    Em meio a um discurso do OBAMA, lhe escapou: “FUI PREPARADO POR ANOS, PARA SER PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA”. A nítida impressão que se tem, é que foi preparado por Terroristas muçulmanos. E se aproveitando de atual tecnologia usada por NSA, PRISM E VERIZON, incluindo os Drones, está sabotando o mundo civilizado, sob alegação que combate o Terrorismo, porém OBAMA, na verdade combate a civilização ocidental e oriental, em prol dos Terroristas muçulmanos!
    A Europa e os países civilizados não podem e nem devem aceitar qualquer ajuda desse “infiltrado” na presidência americana, o OBAMA, que se faz passar por um simples mulato, e cuja verdadeira identidade continua uma incógnita!

Comentários estão suspensos