Morales pede a Dilma extradição de senador Roger Pinto Molina

AGÊNCIA ANSA

La Paz – O presidente da Bolívia, Evo Morales, reiterou hoje, dia 30, seu pedido de extradição do senador opositor Roger Pinto Molina, que foi trazido clandestinamente ao país após passar cerca de 15 meses na Embaixada brasileira em La Paz.

Ele ainda negou que o episódio, quando Pinto Molina deixou o país sem salvo conduto, com apoio diplomático brasileiro, possa afetar a relação com o Brasil.

Morales denunciou que “existem grupos no Brasil que quiseram nos enfrentar, mas não conseguirão porque existe maturidade na política” brasileira. O boliviano ainda destacou que, tanto ele quanto Dilma, foram “eleitos democraticamente”.

O boliviano expressou a vontade de alcançar um acordo com a presidente Dilma Rousseff durante uma viagem ao Suriname, onde participarão de uma cúpula da União das Nações Sul-americanas (Unasul). (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas