Vitória diz que Escudero usou medicamento com autorização do Departamento Médico

Escudero estava com uma forte crise de sinusite e foi encaminhado a uma médica especializada. Na consulta, o jogador recebeu a indicação de um antibiótico e um antinflamatório, chamado Prelone.
Escudero estava com uma forte crise de sinusite e foi encaminhado a uma médica especializada. Na consulta, o jogador recebeu a indicação de um antibiótico e um antinflamatório, chamado Prelone.
Salvador – A diretoria do Vitória informa que protocolou nesta sexta-feira (30) no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) defesa em relação ao resultado analítico adverso encontrado na amostra do atleta Damian Ariel Escudero por ocasião do jogo Vitória x São Paulo, realizado no dia 14/07/2013, pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

O jogador foi pego no exame antidoping e está suspenso, preventivamente, por 30 dias.

Em nota divulgada agora à noite, a diretoria do Vitória ressalta que o atleta, por se encontrar enfermo, sofrendo de uma crise aguda de sinusite, foi liberado pelo Departamento Médico do Clube a utilizar o medicamento “Prelone”. Dessa forma, o atleta agiu corretamente com prudência e somente utilizou essa medicação com autorização do Departamento Médico.

“Autorizamos o uso desse antiinflamatório somente após termos participado do encontro nacional dos médicos de futebol, patrocinado pela CBF, realizado em Natal (RN) no dia 02/04/2013, onde foi fornecida uma lista de medicamentos liberados para uso do Departamento Médico. Nessa lista a substância encontrada no exame, está liberada”, afirma Ivan Carilo, chefe do departamento médico.

Notícias Relacionadas