Sindicato dos Rodoviários diz que manifestação na Bahia foi uma das maiores do país

Salvador – Com adesão total dos trabalhadores, os rodoviários baianos abriram o Dia Nacional de Paralisação com uma das maiores manifestação da categoria no país, segundo informa nota do Sindicato dos Rodoviários. “Na Bahia, paramos todas as garagens nas primeiras horas da manhã. Conseguimos nosso objetivo de chamar a atenção para nossas reivindicações”, afirmou o presidente da entidade, Hélio Ferreira.

A categoria, segundo o presidente, quer mudanças na “hora do descanso” fracionada. Criada por lei federal, a medida que deveria garantir mais conforto no exercício da profissão acabou por aumentar a jornada em uma hora e o estresse dos trabalhadores. A Lei determina que o motorista pare uma hora nos finais de linha a cada quatro horas rodadas. Na prática, no entanto, o rodoviário continua responsável pelo veículo e, portanto, à disposição da empresa no horário que deveria descansar.

Os finais de linha também não comportam a quantidade de ônibus que ficam parados e isso tem gerado conflitos com passageiros e com policiais que não estão informados sobre a lei.

Os rodoviários também apoiam a pauta nacional pelo fim do fator previdenciário, contra o projeto de lei 4330 da terceirização da mão de obra, e pela redução da jornada sem redução de salário. “Na nossa agenda também estão a luta pelos 10% do PIB para a Educação; 10% do Orçamento da União para a Saúde e o transporte público de qualidade”, destaca Hélio Ferreira.

Notícias Relacionadas