Donadon é afastado por Henrique Alves após ter mandato mantido em votação

A Câmara rejeitou ontem (28), em votação secreta, a cassação do mandato do deputado federal Natan Donadon (sem partido-RO). O parlamentar está preso desde 28 de junho no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, onde cumpre pena de 13 anos devido à condenação por peculato e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Na sessão, 233 deputados votaram a favor do parecer aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça, favorável à cassação. O número foi insuficiente para a perda do mandato, que exige ao menos 257 votos. Outros 131 deputados votaram pela manutenção do mandato de Donadon e 41 se abstiveram.

Após a votação, contudo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou que o deputado será afastado por causa da condenação pelo STF e convocou o suplente imediato, o ex-ministro da Previdência e ex-senador Amir Lando (PMDB-RO).

“Tendo em vista a rejeição do parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, que opinava pela procedência da representação, esta presidência dará consequência à decisão do plenário. Todavia, uma vez que, em razão do cumprimento de pena em regime fechado, o deputado Natan Donadon encontra-se impossibilitado de desempenhar suas funções, considero-o afastado do exercício do mandato e determino a convocação do suplente imediato, em caráter de substituição, pelo tempo que durar o impedimento do titular”, leu Henrique Alves após o anúncio do resultado.(Fabiano Costa e Felipe Néri, do G1)

Notícias Relacionadas

2 Comentários

  1. xiko

    E ai pessoal do MOVIMENTO LIVRE, os deputados estão pedindo pelo amor de Deus, novos protestos. Vamos nessa?

  2. Carlos Carvalho

    Essa galera que deixou de votar pela condenação de Donadon é da turma do baixo clero, tal qual o condenado. Renovação forte do congresso nacional em 2014.

Comentários estão suspensos