Congressistas avisam ao país que estão acima da lei

Condenado a 13 anos de cadeia, o deputado Natan Donadon (RO) deixou a Papuda ontem para submeter o Brasil a um vexame sem precedentes. No plenário da Câmara, ele explicou aos colegas por que um político não deve ser cassado pelo Congresso, mesmo depois de julgado pelo Supremo e considerado culpado de crimes peculato.

O escárnio seria consumado a seguir. Em votação secreta, os parlamentares decidiram que Donadon continua deputado federal. Ao ignorarem a sentença do STF, os congressistas avisam ao país que não são cidadãos comuns. Estão acima da lei. (Correio Braziliense)

Notícias Relacionadas