Acredite: Ministro do STF diz ‘lamentar’ condenação de Genoino.

O mais novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta quarta-feira (28), durante julgamento de recurso do deputado federal José Genoino (PT-SP), “lamentar” a condenação em razão do fato de o parlamentar ter atuado “pela redemocratização” na luta contra a ditadura militar.

Durante o julgamento do processo do mensalão no ano passado, outros ministros também fizeram o mesmo comentário.

“Pessoalmente lamento condenar um homem que participou da resistência à ditadura do Brasil num tempo em que isso exigiria abnegação e muitos riscos. Lamento condenar um homem que lutou pela redemocratização. Lamento, sobretudo, condenar um homem que, segundo todas as fontes, leva uma vida modesta e jamais lucrou com a política”, disse Barroso antes de rejeitar o recurso.

O ministro afirmou ainda que há informações que mostram que Genoino vive hoje modestamente.

Ex-presidente do PT, Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão durante o julgamento do processo do mensalão por corrupção ativa e formação de quadrilha. O Supremo entendeu que ele participou do esquema de compra de votos de parlamentares no Congresso Nacional nos primeiros anos do governo do ex-presidente Lula. (G1)

Notícias Relacionadas

4 Comentários

  1. arlei carlos da costa

    Afinal de contas um magistrado pode ser parcial pela sua opinião em julgamento? Não é requisito para ser juiz.

  2. Marcelo

    Concordo com ele. Acredito que ele quis dizer que é lamentável ver um homem com o passado político de Genoíno ser condenado, agora, por corrupção.

  3. Henrique Cavalcanti

    Realmente é lamentável, como que um tribunal condena com provas um parlamentar por corrupção ativa. É simplesmente falta de respeito ouvir algo desse tipo. Só falta trocar minha identidade de RG para RGB ( registro geral de babaca). Quem colocou esse fulano aí?

  4. RaiMandela

    Alguns comentaristas do Jornal da Mídia são lamentáveis, são completamente desprovidos da capacidade de ler um texto, compreendê-lo e interpretá-lo. O ministro simplesmente disse que se sentia mal em ver o lutador contra a ditadura numa situação tão constrangedora. Aliás, Pedro Simón, no Congresso, disse a mesma coisa em relação a Genoíno. Quanta ignorância!

Comentários estão suspensos