Caso Molina: Aécio diz que governo Dilma teve atitude ‘deplorável’

O senador e quase-candidato à Presidência, Aécio Neves (PSDB-MG) escreveu nota em repúdio ao papel desempenhado pelo Itamaraty no caso da transferência do senador boliviano, Roger Pinto Molina. Aécio afirma que a atitude do governo Dilma foi “deplorável, sob todos os aspectos” e condenou a “execração pública” do diplomata, Eduardo Saboia, que acompanhou Molina até o Brasil.

Na nota, o mineiro acusa o governo petista de adotar “uma visão apequenada, míope e distorcida” do papel a ser desempenhado pelo Brasil na diplomacia mundial. De acordo com Aécio, Saboia merece solidariedade, pois “agiu movido pelos mais elevados valores morais, por razões humanitárias e em defesa da dignidade humana” e com o objetivo de proporcionar asilo efetivo ao senador boliviano.

Por outro lado, o tucano criticou duramente a atuação do governo da presidente Dilma por “submeter-se às imposições do governo Evo Morales” e jamais atuar, efetivamente, “para solucionar o impasse diplomático e garantir ao senador Molina a concessão do salvo-conduto”.

Aécio disse que o episódio em torno de Molina é “apenas mais um de um triste retrospecto”. Ele lembrou a desapropriação das instalações da Petrobras na Bolívia, em 2006, a deportação “em tempo recorde” dos boxeadores cubanos nos jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, “afagos ao governo iraniano” e a “sanção imposta ao Paraguai após a deposição de Fernando Lugo da presidência do país”,

A nota termina recriminando a “condescendência com que, sob orientação petista, nossa diplomacia trata o regime cubano e o bolivarianismo da Venezuela”, além de condenar “de forma veemente a opção escolhida pelo governo brasileiro por curvar-se a interesses menores, não condizentes com nossas melhores tradições diplomáticas”. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Maria Mirian

    Aecim bebeu? Como pode diplomata interferir na política no país em que trabalhando. Esse cara é uma best.

Comentários estão suspensos