Walter Seijo afirma que Alexi e Falcão manobram eleições

Walter Seijo denuncia manobra de Alexi Portela para esvaziar eleições do Vitória e eleger Carlos Falcão. (Foto: Arquivo/Jornal da Mídia)
Walter Seijo denuncia manobra de Alexi Portela para esvaziar eleições do Vitória e eleger Carlos Falcão. (Foto: Arquivo/Jornal da Mídia)
REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

Salvador – O ex-diretor do Vitória, Walter Seijo, atribuiu a uma ”manobra desesperada” do atual diretor e candidato a presidente, Carlos Falcão, as nótícias veiculadas em sites e blogs de segmentos de torcedores na internet, segundo as quais não haverá bate chapa nas eleições do clube, marcadas para dezembro.

– Esta afirmação que o bate chapa acabou é descaradamente mentirosa e chapa branca, reagiu Seijo, sustentando que o grupo de oposição Vitória Século 21, integrado por ele e pelo ex-presidente Paulo Carneiro, vai ter candidato na disputa.

Em seu Twitter, o candidato Fábio Mota garante que vai até fim.
Em seu Twitter, o candidato Fábio Mota garante que vai até fim.
Em seu Twitter, o também candidato da oposição, Fábio Mota, garantiu que não desistirá em hipótese alguma de disputar as eleições do Vitória. Mota será o próximo entrevistado do JORNAL DA MÍDIA sobre o pleito rubro-negro.

Para Walter Seijo, o presidente do clube, Alexi Portela, e Carlos Falcão ‘’estão borrados” de medo de perderem as eleições para que a situação real do clube, “acobertada pela mídia patrocinada”, não se transforme em um escândalo.

– A dívida de R$ 100 milhões não para de crescer e a revolta dos torcedores ecoa pelos quatro cantos. Em breve o projeto Vitória Século 21 estará divulgando o nome do seu candidato, guardado por enquanto, para evitar ataques pagos feitos pela parte podre e vendida da imprensa – desabafou.

Além de Seijo, o candidato Fábio Mota também faz críticas abertas sobre a forma antidemocrática com que a atual diretoria vem conduzindo o processo eleitoral no clube. “A mídia está toda com eles”, queixou-se recentemente ao JM.

E a Fonte Nova? – Desde que no início do Campeonato o diretor Carlos Falcão começou a ensaiar a sua futura pretensão (se eleito presidente) de tirar o clube do Barradão com destino à Arena Fonte Nova, as críticas ao diretor e a Alexi Portela explodiram nas redes sociais.

Falcão é acusado por torcedores de ter feito acordo com a direção da Fonte Nova. Por isso, começou a difundir que o clube ganha mais jogando no estádio do governo e do consórcio OAS-Odebrecht.

Como a reação da torcida rubro-negra se intensificou, Alexi Portela teria proibido o seu pupilo de voltar a falar no assunto Barradão-Fonte Nova. E mais: ultimamente, sempre que questionado sobre o assunto, Alexi e Falcão mudam de assunto.

Inviabilizar o Barradão – O esquema que vinha sendo definido e que por enquanto foi “esquecido” para se inviabilizar o Barradão, com críticas pesadas da diretoria em emissoras de rádio à “ausência” do torcedor do estádio, foi denunciado dia 20 de julho pelo JORNAL DA MÍDIA, no editorial “Alexi Portela parece trabalhar para inviabilizar o Barradão”.

No artigo, o JM mostra as contradições do presidente do clube e o açodamento do candidato à sua sucessão Carlos Falcão, em divulgar com freqüência dados manipulados sobre presença de público no estádio rubro-negro. Era somente a primeira justificativa para realizar o “seu sonho”, segundo apontam torcedores na rede Facebook.

O JM também chamou a atenção para a pressão exercida por conselheiros da base do governador Jaques Wagner, como Otto Alencar e Marcelo Nilo, para que o clube mandasse, de início, mais jogos na Fonte Nova já a partir do segundo turno do Campeonato Brasileiro, como forma de “acostumar o torcedor” no estádio da OAS-Odebrecht. Assim, o clube estaria satisfazendo aos políticos governistas e enterrando de vez um patrimônio construído com muito esforço e dedicação de abnegados rubro-negros.

Leia também:

Notícias Relacionadas