Traficantes suspeitos de assassinatos são presos com mais de 70 quilos de drogas

Os três traficantes são suspeitos de envolvimento em assassinatos,
Os três traficantes são suspeitos de envolvimento em assassinatos,
Salvador – Mais de 70 quilos de drogas, entre crack e cocaína – esta com alto teor de pureza – foram apreendidos na localidade Fazenda Cassange, próxima ao Centro Industrial de Aratu (Cia), durante operação policial num sítio da região, quando uma guarnição da Operação Gêmeos capturou os traficantes Vanderlei Lopes dos Santos, 30 anos, e Murilo Rodrigues da Silva, o “Japa”, 37. Na mesma ação, também foi preso, em Brotas, Diógenes Souza Costa, o “Moica”, 23, que revendia a droga encontrada com a dupla.

Suspeitos de envolvimento em assassinatos, os traficantes foram interrogados na 1ª Delegacia de Homicídios (Atlântico) e apresentados à imprensa, na manhã desta terça-feira (27), juntamente com as drogas, no auditório do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, pelos delegados Marcelo Sansão, titular da unidade, e Márcio Vilas Boas, do Departamento de Narcóticos (Denarc), e pelo major PM Washington, comandante da Operação Gêmeos.

Sansão apurou que Japa se dirigiu ao Sítio Fortaleza, na quarta-feira (21), com a intenção de pegar parte da cocaína e levar para Sergipe. “Investigamos se o grupo participa de algum esquema de tráfico interestadual”, informou o titular da DH/Atlântico, que autuou os criminosos em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Suas prisões preventivas foram decretadas pelo Plantão Judiciário.

Além de 66 quilos de crack e seis de cocaína, enterrados no sítio, havia no local um liquidificador industrial, cinco balanças, R$ 7,8 mil, um veículo Astra, de placa HKR-9703, um Gol, de placa JQN-9442, 11 celulares, 11 garrafas de éter, duas de álcool etílico e dez garrafas de acetona. Na casa de Moica, em Brotas, os policiais apreenderam 25 ampolas de cocaína e R$ 500.

Ainda nas dependências do DHPP, os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) analisaram as drogas e constataram que a cocaína apresentava alto teor de pureza. Com passagem pela polícia por tráfico e furto, Vanderlei é apontado como um dos líderes do bando. Ao perceberem a presença dos policiais no Sítio Fortaleza, na sexta-feira, outros três criminosos reagiram, trocando tiros, e conseguiram fugir por um matagal.

Notícias Relacionadas