Prefeitura de São Paulo confirma que obra estava embargada

Elaine Patrícia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O secretário de Coordenação das Subprefeituras de São Paulo, Chico Macena, disse que a obra que desabou na Avenida Matei Bei, no Bairro São Miguel, estava irregular. Segundo ele, a construção foi embargada pela prefeitura em março deste ano. “A prefeitura e a subprefeitura de São Mateus, fizeram duas autuações. Uma em torno de mil e poucos reais e outra de R$ 103 mil. Logo em seguida, fez o embargo da obra, portanto, estava irregular do ponto de vista da execução”, disse.

Ele explicou que “pouco depois do embargo, eles [os donos da obra] entraram com processo de aprovação na prefeitura, mas o processo não foi analisado, e o fato de eles não terem pedido o alvará de execução, os deixa em situação irregular”. Segundo o secretário, a obra não deveria ser feita, mesmo que o pedido de aprovação tivesse sido deferido pela prefeitura, já que o pedido não autoriza a execução.

Chico Macena explicou que, após 30 dias, eles poderiam retomar a obra, se a prefeitura não analisasse [o pedido], desde que eles entrassem também com pedido do alvará de execução, coisa que não aconteceu.

O trabalho de buscas do Corpo de Bombeiros continua. Até o momento foram confirmados seis mortos e 24 pessoas feridas.

Notícias Relacionadas