Comissão da Assembleia vai a Buerarema para intermediar conflitos

Salvador – A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deve intervir nos conflitos envolvendo produtores rurais e indígenas da etnia tupinambá, no município de Buerarema, no sul da Bahia. Na região, continuam os atos e o clima de violência é constante, mesmo com a ocupação das tropas da Força Nacional. Durante reunião desta terça-feira (27), a bancada de deputados aprovou por unanimidade a solicitação verbal do parlamentar petista Marcelino Galo para visitar a região no próximo dia 5 de setembro.

“É preciso acelerar o processo de demarcação das terras, uma questão reivindicada pelos índios e pequenos produtores rurais há muito tempo. A comissão da Assembleia deve intervir para fiscalizar os atos na região e garantir a segurança dos mais pobres, que estão sofrendo ameaças e ataques diários. Tenho recebido muitas denúncias e nada mais justo que a Comissão de Direitos Humanos entrar neste processo e assegurar os direitos dos envolvidos nos conflitos”, pontua Galo sobre a visita em Buerarema.

Notícias Relacionadas