Comboio com inspetores da ONU é atacado na Síria

AGÊNCIA ANSA

Beirute – O regime sírio acusou os rebeldes de atirarem nesta segunda-feira (26) contra um comboio que transportava inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU), os quais estão no país para investigar o uso de armas químicas. A emissora estatal de televisão síria afirmou que “grupos terroristas” foram os responsáveis por atirar contra os agentes.

Por outro lado, rebeldes e ativistas sírios garantiram que os ataques partiram de apoiadores do governo de Bashar a-Assad. O ataque ocorreu em Muaddamiya, ao sul da capital, Damasco, de acordo com fontes locais. Também em Muaddamiya os inspetores se reuniram com médicos sírios que atuam em um hospital de campo. Na semana passada, cerca de 70 pessoas morreram na localidade durante confrontos entre rebeldes e militares.

A oposição acusou o governo de Assad de usar armas químicas nos ataques. As investigações da ONU sobre o uso de armas químicas na Síria começam hoje. Mas ainda não se sabe se as supostas práticas teriam partido dos rebeldes ou dos partidários de Assad, que se acusam mutuamente.

O governo de Bashar al-Assad se comprometeu a cooperar com as investigações “para demonstrar que as acusações dos grupos terroristas [como chamam as forças rebeldes] sobre o uso de armas químicas pelas tropas sírias” nas proximidades de Damasco “são falsas”, apontou o Ministério das Relações Exteriores sírio. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas