Julgamento de Hosni Mubarak é adiado para 14 de setembro

AGÊNCIA ANSA

Cairo – A Justiça do Egito adiou para 14 de setembro o julgamento do ex-presidente Hosni Mubarak, e de aliados, por sua participação na morte de manifestantes durante o levante que o tirou do poder, em 2011.

A defesa do ex-ministro do Interior egípcio, Abib al-Adly, pediu que fosse chamado a depor o general Abdel Fattah Sisi, o atual ministro da Defesa e homem forte do governo provisório, que na época da revolta era chefe da inteligência militar.

O ex-presidente foi inocentando de crimes de corrupção e libertado nesta semana da prisão de Tora, no Cairo, e enfrentará outros processos judiciais em liberdade.

O primeiro ministro egípcio, Hazem al Beblaui, disse, no último sábado, que a liberação do ex-ditador não implicará no retorno de seu regime. “Este governo não se formou para restaurar o antigo [de Mubarak], mas para completar a Revolução de 25 de janeiro de 2011”, declarou. Mubarak estava no poder desde 1981. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas