Combate à pesca com explosivos será intensificada na Baía de Todos os Santos

Salvador – O combate à pesca com explosivos e a fiscalização da Baía de Todos os Santos será intensificada com o uso de equipamentos como motos aquáticas, bote inflável e reboques cedidos  à Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa), da Polícia Militar baiana, pela Fundação José Silveira (FJS), com a interveniência do Ministério Público estadual e apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O termo de comodato para cessão dos equipamentos foi assinado pelo procurador-geral de Justiça Wellington César Lima e Silva, pelo presidente da FJS, Geraldo Leite, e pelo diretor de Comunicação da PM-BA, coronel Gilson Santiago Messias, em solenidade realizada no auditório do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do Ministério Público.

“Durante dois anos, verificamos que a pesca com explosivos tem sido o principal fator de redução da biodiversidade na Baía de Todos os Santos e que era necessário equipar o pelotão ambiental de repressão à pesca explosiva”, explicou a promotora de Justiça Cristina Seixas Graça, que coordena o Núcleo de Defesa da Baía de Todos os Santos (NBTS) do MP. Ela acredita que o combate à atividade criminosa será mais efetivo com o uso dos equipamentos aliado à implantação de ações de inteligência e ações ostensivas em toda a baía durante 15 dias por mês no período de dois anos, ampliação do número de vistorias das unidades de produção pesqueiras e aumento da qualidade dos documentos, relatórios e processos referentes a infrações ambientais.

“O Ministério Público não basta ser fiscal nos dias de hoje; tem que assumir um compromisso com a resolutividade”, afirmou o procurador-geral de Justiça Wellington César, parabenizando a atuação da promotora de Justiça Cristina Graça na coordenação do NBTS. O superintendente do Ibama, Célio Costa Pinto, por sua vez, afirmou que a cessão dos equipamentos permitirá a superação das limitações logísticas enfrentadas pelos policiais ambientais no combate à pesca com explosivos. Já o comandante da Coppa, major Nilton Cezar Machado, destacou que a ação é pioneira no Brasil, agradeceu a iniciativa da promotora de Justiça e prometeu empenho da equipe na tarefa de proteger a Baía de Todos os Santos.

Notícias Relacionadas