Protestos se espalham pelas principais avenidas da capital egípcia

Renata Giraldi*
Da Agência Brasil

Brasília – Manifestantes dividiram-se hoje (23) em três grupos nas principais ruas do Cairo, capital egípcia, em mais um protesto contra a destituição do presidente Mohamed Mursi, no dia 3 de julho. Os simpatizantes de Mursi convocaram 28 manifestações ao longo do dia, apenas na capital. A Irmandade Muçulmana, que apoia Mursi, lidera os protestos. Na semana passada, pelo menos 750 pessoas morreram em confrontos com forças de segurança.

No distrito de Maadi, no Sul do Egito, muitas pessoas aderiram ao protesto. No distrito de Mohandesseen, 2 mil pessoas também atenderam à convocação da Irmandade Muçulmana. “Nunca perderemos a fé na nossa causa. Lutaremos até a última gota de sangue”, disse Tareq Hossam, um dos manifestantes.

O contador Khaled Abdel Hamid disse perdeu 11 amigos quando as forças de segurança desmantelaram um acampamento de simpatizantes de Mursi na Praça de Rabaa Al Adawiya, no Cairo, no último dia 14. “Protestaremos até afastarmos os golpistas e restaurarmos a legitimidade”, afirmou o contador.

Nos últimos dias, as autoridades egípcias detiveram muitos membros da Irmandade Muçulmana, incluindo os principais líderes. Mursi foi deposto no início de julho pelas Forças Armadas e é mantido preso, em local não revelado. Os simpatizantes dele montaram dois acampamentos, em locais estratégicos do Cairo, que foram desmantelados por forças de segurança.

*Com informações da Lusa, agência pública de notícias de Portugal

Notícias Relacionadas