Dólar cede 3,23% e tem a maior queda diária em dois anos

Stênio Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Depois de nove pregões seguidos de altas, o dólar fechou o segundo dia em baixa. Na quinta-feira (22), ele caiu 0,78% com a forte venda do Banco Central (BC) no mercado livre de câmbio, e nesta sexta-feira (23) deu continuidade ao processo de desvalorização, registrando queda de 3,23%, cotada a R$ 2,353 para venda. Foi a maior diminuição do dólar desde 23 de setembro de 2011. A moeda norte-americana teve redução de 1,78% na semana, mas mantém valorização de 3,1 no mês e 15,1% no ano.

A cotação do dólar começou o dia em baixa, mas a desvalorização foi se acentuando no decorrer do dia, à medida em que o mercado digeria melhor o anúncio do BC na véspera, de que vai fazer leilões diários de swapcambial (venda da moeda norte-americana no mercado futuro), no valor de US$ 500 milhões cada, de segunda-feira a quinta-feira, e um leilão todas as sextas-feiras, até o fim do ano, para venda de US$ 1 bilhão das reservas internacionais com compromisso de recompra futura.

Notícias Relacionadas