Sem muito o que fazer, governo da Bahia cerca a crise

Bahia - Reunião com os secretáriosLUÍS AUGUSTO GOMES

O governo da Bahia vive seu pior momento em quase sete anos, embora os deputados que o representam na Assembleia Legislativa insistam em fazer discursos para minimizar a gravidade do quadro.

Mas os fatos estão aí: obras que não saem do lugar, inércia administrativa, crise financeira declarada e reconhecida, agravamento dos problemas com o metrô, para os quais, aparentemente, não há solução.

O governador se queixa publicamente de empresas privadas que não teriam “compromisso com a Bahia”, como se alguma delas, em algum momento, o tenha tido ou devesse tê-lo nesta selva dos negócios.

Segunda-feira, Jaques Wagner reuniu o “conselho político”, ontem, o secretariado, cuja dimensão, mesmo com as constantes referências da oposição, surpreendeu na foto distribuída à imprensa. É muita gente! (Por Escrito)

Leia também:

Notícias Relacionadas