Egito: Exército coloca ex-presidente Mubarak em prisão domiciliar

Agência Lusa

Cairo – O Exército do Egito ordenou hoje (21) a prisão domiciliar do ex-presidente Hosni Mubarak, após um tribunal ter aceitado o pedido de liberdade condicional, em um caso sobre enriquecimento ilícito, informou o governo.

“No âmbito do estado de emergência, o vice-governador militar ordenou que Mubarak fosse colocado sob prisão domiciliar”, diz um comunicado do governo egípcio.

O vice-governador militar é o primeiro-ministro interino, Hazem Al Beblaui, que desde há uma semana lidera uma operação de retaliação contra os apoiadores do presidente deposto Mohamed Mursi com centenas de mortes.

O presidente interino, Adly Mansour, declarou o estado de emergência no dia 14 de agosto, após violentas operações para dispersar os acampamentos de protesto dos islamitas, concedendo às forças de segurança amplos poderes de detenção.

Apesar da ordem de libertação do tribunal, Mubarak, deposto após revolta popular no início de 2011, ainda enfrenta julgamento por acusações de homicídio e de corrupção durante seu governo de 30 anos, mas as autoridades não podiam mantê-lo mais tempo na prisão.

Mubarak tinha sido condenado a pena de prisão perpétua no ano passado, mas um tribunal ordenou a repetição do julgamento.

Notícias Relacionadas