Joaquim Barbosa ainda não cogita se desculpar com Lewandowski

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, pretende retomar na quarta-feira o julgamento dos recursos dos réus condenados no processo do mensalão sem fazer qualquer menção ao episódio em que acusou o colega Ricardo Lewandowski de fazer “chicana”.

Ao fim da sessão de quinta-feira, Lewandowski exigiu uma retratação do presidente. Não foi atendido. Barbosa foi procurado pelos ministros Celso de Mello e Luiz Fux, interessados em resolver o problema entre o relator e o ex-revisor do processo. Mas Barbosa se recusa a hastear bandeira branca. Argumenta que não se arrependeu das palavras ditas. Isso porque entendeu no comportamento de Lewandowski uma tentativa de retardar o julgamento.(Carolina Brígido, O Globo)

Notícias Relacionadas