Acredite se quiser: só uma empresa quer o metrô baiano.

Finalizada a primeira etapa do leilão do sistema metroviário Salvador – Lauro de Freitas, somado à finalização da linha 1 e extensão até Pirajá, apenas a Companhia de Participações em Concessões (CPC) apresentou interesse em participar das próximas fases. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), a expectativa é que amanhã (21/8) aconteça a abertura do envelope contendo a proposta econômica. A única empresa inscrita no certame é parte do Grupo CCR, que opera rodovias e a linha 4 do metrô de São Paulo, conhecido como Linha Amarela.

Segundo o site da empresa, o controle acionário é formado pelo Novo Mercado da da BM&FBovespa em associação com três grupos distintos, Soares Penido, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez. Após a entrega da proposta, a Comissão de Licitação do Estado e técnicos da Bovespa avaliaram os documentos do volume 1, referente às Condições de Participação, Garantia da Proposta e Qualificação Técnica Operacional, habilitando a empresa para participar das demais fases do Procedimento Licitatório. O grupo estadual é formado por técnicos da Sedur, pelo titular da pasta, Cícero Monteiro, e pelo presidente da Companhia de Trens de Salvador (CTS), Carlos Martins.

O presidente da CTS, Carlos Martins, no entanto, aponta que somente após o acesso aos dados de garantias econômicas será possível pôr fim à contenda. “Quando se apresenta apenas uma concorrente, é provável que ela seja a vencedora”, avalia. Diferente da primeira etapa do metrô soteropolitano – obra ainda inacabada após quase 13 anos –, caso a empresa seja confirmada como vencedora, não haverá um consórcio para gerir o projeto. A CPC, no entanto, possui divisão acionária formada por construtoras conhecidas da gestão metroviária da capital baiana – Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa fazem parte do consórcio Metrosal, responsável pela etapa inicial inconclusa entre a Estação da Lapa e a Estação Pirajá – reduzida até a Estação Acesso Norte e ainda fora de funcionamento.

Segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), responsável por acompanhar o processo de licitação, a próxima etapa está confirmada para a amanhã, às 14h30, na sede da BM&F Bovespa, com a realização da sessão pública de abertura do Volume 2, correspondente à proposta econômica escrita. A solenidade será acompanhada pelos secretários da Casa Civil, Rui Costa, e de Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro. (Tribuna da Bahia)

Notícias Relacionadas