Policial militar de São Paulo mata guarda municipal em Ponto Novo, na Bahia.

Salvador – O soldado da Polícia Militar de São Paulo, Lori Rodrigues Duarte Júnior, 27 anos, que assassinou o guarda municipal Raílson Lopes Miranda Júnior, 22, no município baiano de Ponto Novo, na madrugada desta segunda feira (19), foi transferido do Complexo Policial de Senhor do Bonfim para o Batalhão da PM, em Juazeiro, no final da manhã. Acompanhado de um adolescente de 17 anos, ele se envolveu numa briga dentro de um bar, tendo alvejado também o pai de Raílson, (Raílson Lopes Miranda), chefe da Guarda Municipal.

Segundo o delegado Felipe Néri da Silva Neto, coordenador da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Senhor do Bonfim), Lori visitava familiares em Ponto Novo e, por volta de uma hora da madrugada, chegou num bar, no centro da cidade, pilotando uma moto, conduzindo o cúmplice na garupa. Raílson Júnior bebia em companhia do pai e passou a discutir com o adolescente, com quem tinha uma rixa.

Houve troca de tiros, Raílson Júnior morreu no local, o Lori levou um tiro de raspão e o pai da vítim, ferido, foi encaminhado para um hospital em Juazeiro. A pistola ponto 40 e os 35 cartuchos apreendidos com o homicida já seguiram para perícia, enquanto a arma utilizada por Raílson Júnior ainda não foi localizada.

O delegado Luciano Castelo Branco, plantonista da Delegacia Territorial de Senhor do Bonfim, autuou Lori Rodrigues Duarte Júnior em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio. Apreendido pela equipe da DT/Bonfim, o adolescente envolvido no crime e já com várias passagens pela polícia, segundo o delegado titular de Ponto Novo, Cláudio Gomes, está à disposição do Ministério Público.

Notícias Relacionadas