Banco Central busca tranquilizar mercado sobre juros e câmbio

Stênio Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, reafirmou hoje (19) que a adequada condução da política monetária contribui para reduzir os riscos de inflação, bem como os riscos oriundos da depreciação cambial. Em nota divulgada no início da noite, Tombini ressaltou, porém, que os movimentos recentemente observados nas taxas de juros de mercado incorporam prêmios excessivos [supervalorização].

Quanto à taxa de câmbio, Tombini reitera que “o BC está atento ao processo de realinhamento global das moedas e acompanha com atenção os desenvolvimentos no mercado doméstico de câmbio. Nesse contexto, disse ele, a instituição não deixará de ofertar proteção (hedge cambial) aos agentes econômicos e, se necessário, liquidez aos diversos segmentos do mercado.

Tombini ressaltou, mais uma vez, que “as cotações oscilam” e que “a concentração de posições em uma única direção poderá trazer perdas aos que apostam em movimentos unidirecionais da moeda”.

Notícias Relacionadas