Obras Sociais Irmã Dulce inauguram o novo núcleo de reabilitação auditiva

Salvador – As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) inauguram, na próxima quarta-feira, dia 21 de agosto, às 8h, as novas instalações do Núcleo de Reabilitação Auditiva da instituição – um dos mais completos e modernos centros do Norte e Nordeste do país, destinado ao tratamento de pacientes com deficiência auditiva. A unidade passou por um amplo processo de reforma e conta agora com novos equipamentos e uma capacidade ampliada para atendimento aos pacientes.

O centro oferece à população, de forma gratuita através do Sistema Único de Saúde (SUS), serviços de alta complexidade, a exemplo do Implante Coclear (IC) – procedimento conhecido como cirurgia do “ouvido biônico” – e da adaptação de Aparelhos de Amplificação Sonoro Individual (AASI). A solenidade de reinauguração do núcleo, localizado no Hospital Santo Antônio (Avenida Bonfim, Largo de Roma), contará com a presença de profissionais, pacientes e voluntários da OSID.

Estima-se atualmente, segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), que 6% dos habitantes em países em desenvolvimento sejam portadores de algum grau de deficiência auditiva. Entretanto, tal limitação, que traz como consequências atrasos no desenvolvimento da linguagem, dificuldades de escolarização e profissionalização, além de problemas de inclusão social, já dispõe hoje de modernas técnicas de tratamento.

Entre as alternativas, está o programa de Implante Coclear oferecido peloNúcleo de Reabilitação Auditiva da OSID, que vem garantindo a pacientes da Bahia e de outros estados uma melhor qualidade de vida, além de maiores chances de superação das limitações que a deficiência auditiva pode trazer. Conhecido como cirurgia do “ouvido biônico”, o implante compreende um avançado tratamento para pessoas portadoras de deficiência auditiva sensorioneural bilateral de grau severo e profundo. Indicado para crianças a partir dos três meses de vida, adultos e idosos que não obtiveram benefícios com o uso de aparelhos auditivos convencionais, o procedimento configura-se em uma valiosa ferramenta na superação das limitações geradas com a perda da audição.

“Já realizamos com sucesso centenas de operações de IC, sendo que todos os indivíduos submetidos ao implante encontram-se hoje em pleno processo de inserção social, com melhoras significativas de compreensão auditiva e produção vocal”, destaca o otorrinolaringologista Eduardo Barbosa, coordenador da unidade. O centro tem capacidade para realizar oito cirurgias de Implante Coclear por mês.

O Núcleo de Reabilitação Auditiva da OSID também está apto a diagnosticar e a realizar, gratuitamente, a adaptação precoce de Aparelhos de Amplificação Sonora Individual (AASI), permitindo assim maior agilidade na reabilitação de crianças com perdas auditivas congênitas. O centro está capacitado ainda a estabelecer parcerias com unidades de triagem neonatal para diagnosticar e reabilitar ainda mais precocemente as crianças residentes na Bahia. O serviço conta com a orientação de uma equipe multidisciplinar, composta por otorrinolaringologistas, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, neurologistas, entre outros profissionais, além de estar apto a realizar por mês a adaptação de aproximadamente 150 AASI nas mais diversas faixas etárias.

Notícias Relacionadas