Assassinos de servidora da Ufba têm prisão preventiva decretada

Raimundo Santana Portela Filho, conhecido como Buda Preto, de 34 anos, e Roberval Bispo de Souza, de 26 anos, presos entre a noite de terça, 13, e madrugada desta quarta-feira, 14, confessaram o crime e alegam que não tinham a intenção de matar a servidora pública. (Foto: SSP)
Raimundo Santana Portela Filho, conhecido como Buda Preto, de 34 anos, e Roberval Bispo de Souza, de 26 anos, presos entre a noite de terça, 13, e madrugada desta quarta-feira, 14, confessaram o crime e alegam que não tinham a intenção de matar a servidora pública. (Foto: SSP)

Os assaltantes Raimundo Santana Portela Filho, o “Buda Preto”, 34 anos, e Roberval Bispo de Souza, o “Piloto”, 26, autores do latrocínio de Selma Barbosa Alves, 53, servidora da Universidade Federal da Bahia (Ufba), presos na madrugada desta quarta-feira (14), por equipes das polícias Militar e Civil, já tiveram mandados de prisão preventiva expedidos.

“A polícia baiana cumpriu seu papel e deu uma rápida resposta à sociedade em relação a este crime”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, ao lembrar que Buda Preto foi capturado em casa, no Pau Miúdo, aqui em Salvador, por policiais da Operação Apolo e Gêmeos, e Piloto, poucas horas depois, na residência dos pais, no município de Irará, distante 132 quilômetros da capital, por investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e guarnições da PM.

Em depoimento à delegada Edna Esteves, da DRFRV, Buda Preto, com mandado de prisão em aberto por prática de roubo em 2010, assumiu ter efetuado o disparo – de uma arma ainda não localizada – que matou Selma. Já Piloto, preso recentemente também pelo delito de roubo na 33ª Delegacia Territorial (Monte Gordo), se encontrava em regime semiaberto.

Caixa eletrônico = Por volta das 22 horas de domingo (11), algumas horas antes de matarem a servidora federal, os criminosos atacaram um homem que iria utilizar um caixa-eletrônico da agência Bradesco/Itapuã, de quem roubaram um automóvel Celta, de cor preta, placa NYT-5784. De posse deste veículo, interceptaram Selma, em frente ao edifício Vila do Mar, na rua Arthur de Azevedo Machado, no Costa Azul. Segundo alegou Buda Preto, a dupla só queria o dinheiro da vítima, mas se assustou quando da passagem de uma viatura da Polícia Militar (Operação Gêmeos), no momento em praticava o assalto, e acabou executando a servidora e removendo o seu corpo do carro.

A guarnição da PM ainda perseguiu os criminosos, que já usavam o Fiat Punto bege, placa NZY-4231, da vítima, e, na troca de tiros, alvejou no pé Buda Preto, que, apesar de ferido, abandonou o carro e conseguiu fugir a pé, juntamente com Piloto, nas imediações do Aeroclube, na Boca do Rio, através de um esgoto.

Notícias Relacionadas