Arquivo Público de Caetité lança site em parceria com docentes da Uneb

Salvador – Cópia digitalizada de A Penna, primeiro jornal do alto sertão da Bahia, editado entre os anos de 1897 e 1943 e fotos do arquivo pessoal da família do jurista, educador e escritor Anísio Teixeira. Essas são algumas das relíquias que integram o acervo do Arquivo Público Municipal de Caetité (APMC), fruto de projeto idealizado por professores da Uneb, membros do Grupo de Pesquisa Cultura, Sociedade e Linguagem (GPCSL), vinculado ao Núcleo de Pesquisa e Extensão (Nupe), do Departamento de Ciências Humanas (DCH) do Campus VI, em parceria com a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, da Prefeitura Municipal de Caetité e da Fundação Pedro Calmon.

Parte do acervo do arquivo público ganhou versão virtual e está disponível no site www.arquivocaetite.ba.gov.br, lançado há duas semanas. Lá os internautas poderão encontrar fotos antigas do município, de pontos turísticos da cidade e documentos privados do executivo, legislativo e judiciário.

O site foi criado para tornar acessível a consulta pública e a pesquisa acadêmica desses conteúdos em todo país. A atualização da página é feita pelos professores da UNEB, Paulo Henrique, Marcos Profeta, pela professora adjunta da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Fátima Pires e pela coordenadora municipal, Rosália Junqueira.

O objetivo do APMC é preservar o acervo de documentos textuais e iconográficos do município, que remontam ao ano de 1808. Pesquisadores, visitantes, a população local e grupos de estudantes, visitam o arquivo diariamente.

O espaço também é utilizado para eventos acadêmicos e culturais, por meio do projeto Arquivo Vivo, fortalecendo a ideia de que a instituição proporciona a formação cultural e intelectual da população.

Notícias Relacionadas