Médico diz que câncer sumiu, mas Lula não explica visitas a médium de Abadiânia

Luiz Inácio Lula da Silva
Luiz Inácio Lula da Silva
O ex-presidente Lula passou no sábado por uma série de exames clínicos no Hospital Sírio-Libanês, que, segundo os médicos, afastaram qualquer suspeita de retorno do câncer na laringe, diagnosticado em 2011 e cuja cura foi anunciada em abril deste ano.

Apesar disso, o ex-presidente continua sem explicar suas visitas (foram pelo menos três) ao médium João de Deus, de Abadiânia (GO), que é procurado por pacientes terminais que esgotaram suas esperanças com a medicina convencional.

“Em abril os exames se mostraram normais, sem indício de doença. Lula passou hoje (10) por três exames que foram normais, sem indício de volta da doença. O presidente Lula se encontra em excelente estado geral”, disse o cardiologista Roberto Kalil Filho, seu médico.

Segundo ele, Lula chegou ao hospital por volta das 8 horas da manhã, se submeteu aos exames de laringoscopia e ressonância, que avaliam o local onde estava o tumor, bem como um PET de corpo inteiro, para diagnóstico de eventuais focos de câncer em outras partes do corpo. Todos deram negativo. Além de Kalil, acompanharam os exames os médicos Artur Katz, Paulo Hoff, Luiz Kowalski, Rubens Brito e João Luis Fernandes da Silva.

Segundo Kalil, após os exames Lula disse estar aliviado. “Eu também disse que estou extremamente aliviado”, afirmou o médico, que logo depois recebeu uma ligação da presidente Dilma Rousseff e a tranquilizou, com a notícia do estado de saúde de Lula.

A próxima avaliação de Lula é só em 2014, em janeiro ou fevereiro, será de rotina e, de acordo com Katz, o ex-presidente terá de ser avaliado sobre o possível retorno da doença por mais três anos e meio. “A possibilidade de retorno de câncer é menor a cada mês”, disse Katz. “Não há nenhuma evidência de que situação de estresse faça com que tumor volte e passados mais de um ano e meio do tratamento, nossa perspectiva é de que tumor não volte”, completou Hoff.

Kalil confessou que, diante dos boatos, pediu que Lula adiantasse a avaliação, mas ele negou o pedido. “Lula brincou comigo esta semana; disse que boatos iriam acabar ou se confirmar. O (ex) presidente está com a saúde perfeita; se quiser pode trabalhar 24 horas e hoje os rumores sobre volta do câncer do ex-presidente foram enterrados”, ressaltou o médico.

Indagados sobre a mudança do timbre de voz do ex-presidente, os médicos ratificaram que a voz de Lula está melhor do que era, por conta de exercícios de fonoaudiologia feitos durante o tratamento da doença. “Lula sempre teve interesse em divulgar a doença e a situação de saúde”, concluiu Kalil. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas