Chanceler italiana alerta sobre possível banho de sangue no Egito

AGÊNCIA ANSA

Roma – A ministra das Relações Exteriores da Itália, Emma Bonino, alertou hoje, dia 11, sobre a possibilidade de “um banho de sangue” no Egito.

“A situação é aquela de uma espera muito nervosa. Ninguém sabe o que acontecerá nas próximas horas, frente as manifestações – quase acampamentos – organizados pela Irmandade Muçulmana, e as declarações do Exército de quer desocupar as praças daquelas manifestações”, afirmou a ministra, que ressaltou como para isso será necessário “usar veículos militares pesados”.

Segundo Bonino, “as diplomacias internacionais tentaram de todas as formas conciliar os pedidos das duas frentes opostas”, mas “realmente não teve jeito”. “Nossa presença continua, mas agora não tenho razão para acreditar que um compromisso possa ser encontrado”, disse a ministra.

Analisando a situação dos desembarques de imigrantes ilegais nas costas meridionais da Itália, Bonino disse que “não existe uma solução milagrosa”. Em uma entrevista na Rádio Radicale, a chanceler italiana explicou que os migrantes, provenientes da África, da Síria e do Iraque, tentam chegar na Europa “com a esperança de uma vida diferente”.

“São pessoas que estão fugindo da fome, das guerras o da mistura das duas coisas. Por isso não existe uma solução milagrosa” para resolver o problema. (Ansa Brasil)

Notícias Relacionadas