Operação policial em favela carioca deixa duas pessoas mortas

Douglas Corrêa
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Terminou com dois mortos a ação do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar (PM) contra o tráfico de drogas no Complexo do Lins, na zona norte da cidade. A operação teve a participação de 280 homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Choque e do Batalhão de Ações com Cães, além do apoio de dois carros blindados e um helicóptero.

Na ação, segundo a PM, um homem foi preso e um menor apreendido com drogas. Foram recolhidos 2 quilos de cocaína, pedras de crack e maconha, uma espingarda, duas pistolas automáticas e cadernos de anotação do tráfico. Por causa da operação, 1.500 alunos de uma escola municipal não tiveram aulas hoje (9) e cinco creches ficaram fechadas na região.

A ação da polícia no Complexo dos Lins também tinha o objetivo de recapturar 31 homens que fugiram, no mês passado, do Presídio Vicente Piragibe, em Bangu, na zona oeste da cidade. Eles escaparam por um túnel escavado com acesso para a rede de esgoto. Entre os foragidos está o traficante Luís Cláudio Machado, o Marreta, principal gerente de drogas nas favelas do Lins.

Na sexta-feira passada (2), a PM fez uma operação no Lins, onde um homem morreu e três suspeitos foram detidos. O Complexo do Lins deve receber ainda este ano uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Notícias Relacionadas