Manifestantes exigem do Estado garantia de passe livre no transporte

Depois de irem às ruas há dois meses e de ocuparem a Câmara Municipal de Vereadores, onde permanecem há 18 dias, integrantes do Movimento Passe Livre – MPL ampliaram o roteiro de atividades ao expressarem, nessa quinta-feira (8), na Assembleia Legislativa da Bahia, indignação com o modelo do transporte público atual em audiência pública.

Apesar de o ato ocorrer em clima de organização e tranquilidade, com a participação de representantes do governo, Ministério Público, OAB-Bahia, os discursos dos manifestantes foram em tom acirrado e em alguns momentos desencontrados, com cobranças e propostas que beiravam desde a desoneração da tarifa pela prefeitura de Salvador à garantia do passe livre por empresários e ainda pelo Estado.

Embora tenham admitido as dificuldades do governo estadual em atender a demanda, os deputados preferiram não bater de frente ao endossarem os pronunciamentos de alguns representantes do MPL e se colocarem como participantes da causa.

Os integrantes reiteraram os 21 pontos colocados na carta de reivindicação apresentada há alguns dias. “Queremos que o governo possa discutir com a sociedade, especialistas e autoridades uma forma de reduzir a tarifa. Essa é uma obrigação política do governador”, provocou Walter Takemoto. (Lilian Machado, Tribuna)

Notícias Relacionadas