PF prende 18 pessoas por desvio de verbas do ensino técnico no Paraná

Agência Brasil

Brasília – A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (8) 18 pessoas suspeitas de envolvimento no desvio de R$ 6,6 milhões de recursos do ensino técnico no Paraná. Foram apreendidos documentos, computadores e três carros de luxo. Em parceria com a Controladoria-Geral da União, a Operação Sinapse investigava o grupo desde março de 2012.

De acordo com a PF, 16 pessoas foram presas em Curitiba e estão detidas na Superintendência Regional do Paraná; uma em Cascavel (PR) e uma em Sorocaba (SP). A previsão é que os dois últimos sejam transferidos ainda hoje para a capital paranaense.

O grupo é suspeito de desviar R$ 6,6 milhões do setor de ensino a distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Paraná. O dinheiro era proveniente do Ministério da Educação, desde 2009. Cerca de 200 policiais federais cumpriram os 18 mandados de prisão, sendo três contra funcionários públicos. Além desses, dez mandados de condução coercitiva e 43 de busca e apreensão foram cumpridos. Dois servidores do instituto serão afastados das funções.

De acordo com as investigações, o grupo atuava por meio de acordos firmados entre o instituto e duas organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, superfaturava projetos para cursos a distância e não prestava serviços previstos em contrato. Eles ainda falsificavam contratos e prestações de contas, além de pagar propina a funcionários do instituto e integrantes das organizações envolvidas. A quadri

Notícias Relacionadas