Atentado mata 38 pessoas durante funeral de um policial no Paquistão

Agência Lusa

Quetta (Paquistão) – Um atentado suicida durante o funeral de um policial deixou hoje (8) pelo menos 38 mortos na província do Baluchistão, no Sudoeste do Paquistão. A explosão foi no comissariado de Quetta, capital da província, durante o funeral do oficial da polícia Muhib Ullah, morto algumas horas antes, com dois filhos e um motorista, por um homem armado, segundo informações da imprensa local.

“Houve pelo menos 38 mortos e mais de 50 feridos”, disse Mohammed Tariq, funcionário da polícia local.

Muitos jornalistas que faziam a cobertura do funeral de Muhib Ullago testemunharam a violenta explosão, que ocorreu no exterior de uma pequena mesquita erguida no batalhão da polícia.

O atentado ocorreu quando o Paquistão se preparava para celebrar o fim do Ramadã e após uma série de atos violentos no início da semana no Baluchistão, província rica em hidrocarbonetos e minerais, e palco de violência contra a minoria muçulmana xiita, de ataques de combatentes talibãs e de uma insurreição local.

Os rebeldes do Exército de Libertação do Baluchistão mataram na terça-feira (6) 14 pessoas, incluindo agentes das forças de segurança, após terem interceptado os veículos em um falso posto de controle. Os separatistas sublevaram-se em 2004, exigindo a independência da região, que representa mais de 40% do território paquistanês e permanece subdesenvolvida.

O atentado contra as forças policiais em Quetta pode ter sido executado por talibãs paquistaneses, ou aliados, em conflito aberto com o governo de Islamabad.

Notícias Relacionadas