Dilma pede e presidente da Câmara adia votação de royalties do petróleo

CLÁUDIO HUMBERTO

Ciente do clima de vingança que tomou a base aliada no Congresso, a presidenta Dilma combinou com o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), empurrar com a barriga a votação do projeto que destina royalties do petróleo para Educação e Saúde. Com a retirada do regime de urgência ontem, o projeto dependerá da apreciação de outros três, que passam a trancar a pauta a partir da semana que vem.

Fim da fila – Aguardam votação no Plenário o polêmico Código da Mineração, a criação de Santas Casas e de Agência de Assistência e Extensão Rural

Força-tarefa – A ordem no PDT é obstruir a votação de Medidas Provisórias em todas comissões para impedir mais matérias trancando a pauta no Plenário.

Só pepinos – Dilma marcou reunião com os líderes para segunda (12) para discutir royalties do petróleo, Orçamento Impositivo, derrubada de vetos… (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas