Folha do Bahia tem irmãs de Marcelinho, radialista e até presidente do Conselho Deliberativo.

Marcelo Guimarães tem situação cada vez mais complicada.
Marcelo Guimarães tem situação cada vez mais complicada.
Duas irmãs do presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Guimarães, integram a folha de 360 funcionários contratados do clube, atualmente sob intervenção judicial. Luciana de Medeiros Guimarães, que responde pela função de ”diretora do departamento jurídico”, e Renata de Medeiros Guimarães, no cargo de ”gerente do mesmo setor”. Luciana ganha R$ 15 mil e Renata R$ 8 mil. As duas recebem remuneração desde que o irmão Marcelinho assumiu o clube, em 2009.

Também integra a folha o presidente do Conselho Deliberativo do Bahia, Ruy Acioly, que teria salário mensal de R$ 50 mil. A relação dos funcionários do Bahia foi divulgada pelo interventor Carlos Rátis.

O ex-jogador Elizeu Godoy, atualmente comentarista esportivo da Rádio Metrópole, também é remunerado pelo Bahia. De acordo com A Tarde de hoje, Elizeu aparece ocupando a função de ”gerente de futebol do Bahia”, embora tenha deixado o cargo em janeiro de 2010. Ele foi contratado pelo então presidente Marcelo Filho no ano de 2009, após a demissão do diretor Paulo Carneiro.

“Fiquei na função até a chegada de Paulo Angioni (diretor já demitido), mas por conta da eficiência dos meus serviços, continuei assessorando o departamento de futebol do Bahia”, respondeu Godoy em contato com a reportagem.

O ex-jogador explicou ainda que, por conta da sua carteira de trabalho ter sido assinada como gerente, esta função continua constando na folha salarial do clube. Elizeu, porém, garantiu ter tido perdas salariais com a mudança de cargo.

Notícias Relacionadas