Domingos Dutra deixa o PT em protesto contra aliança com Sarney

Um dos fundadores do PT, o deputado federal Domingos Dutra (MA) anunciou nesta segunda-feira que deixará o partido no dia 4 de outubro. Dutra justificou sua saída dizendo ser contrário à aliança do PT com o senador José Sarney (PMDB-AP). “Disse (ao partido) que se o PT deixasse de apoiar o Sarney, não sairia, mas o partido continua no curral do Sarney. E não vejo perspectiva de mudança, por isso anunciei a saída”, afirmou. “Saio até o dia 4 de outubro”, emendou.

O anúncio de Dutra foi feito durante a edição do movimento Diálogos pelo Maranhão no município de Milagres do Maranhão. O deputado chegou a se emocionar quando confirmou a saída da sigla.

Desde fevereiro deste ano, Dutra tem ajudado Marina Silva na construção do seu partido, a Rede Sustentabilidade. Desde então, ele disse ter dado uma série de indicativos de que deixaria o PT. Em entrevista ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, ele lembrou já ter afirmado que caso não houvesse o rompimento com o clã Sarney, estaria de “malas prontas” para sair. “Agora, estou ajudando a criar a Rede”, ressaltou.

Apesar de ter anunciado a decisão, Dutra disse que é “difícil” romper sua história com o PT. “Estou sendo obrigado a isso. Não é fácil romper a história de três décadas de construção do partido. É incompatível a minha permanência com o PT subjugado à essa oligarquia”, afirmou. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. valeria pestana

    Esses bandidos tem discurso pra tudo. Por acaso é alguma novidade a aliança do PT com Sarney, Collor, Maluf e outros bandidos?

    E o mensalão? ele nem fala nada.

    De bandidos e oportunistas este país está cheio. Ele deveria se emocionar pelos jovens que estão nas drogas sem qualquer perspectiva e o seu partido e seu governo vem perdoando dívidas de países quando esse dinheiro poderia ser investido no Brasil para educação.

Comentários estão suspensos