Muy amiga, Cristina Kirchner também usou rádios do Brasil

CLÁUDIO HUMBERTO

Nem a visita do papa Francisco ao Brasil ficou livre dos abusos das autoridades internacionais, que se esbaldam utilizando estações de rádio brasileiras. Em meio a denúncias de espionagem americana no Brasil, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, contou com oito estações móveis para circular pela capital carioca durante a visita ao pontífice, entre 25 e 30 de julho, como revela a Anatel.

Vigilância – Além da vizinha Argentina, 28 países já usaram as estações de rádio brasileiras durante visitas oficiais ao país desde 2000.

É moda – O governo de Cuba explorou 62 estações de rádio em Brasília entre 2002 e 2003. Já presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, operou 24.

Ironia – Basta uma visita para a embaixada americana pedir mais acessos a rádios. A mais recente foi ano passado, com a vinda de Lisa Jackson.

Depois não reclama – A autorização para utilizar as frequências é dada pela própria Anatel e possibilita a transmissão de todo tipo de dados dentro do país. (Coluna de Cláudio Humberto)

Leia também:

Notícias Relacionadas