Menores que assassinaram estudante são apreendisos

Salvador – Dois adolescentes de 15 e 16 anos, que assassinaram o estudante (e também traficante) Leonardo Souza de Oliveira, 18, ex-integrante da quadrilha à qual pertencem, foram apreendidos, na manhã de quinta-feira (1º), por soldados da 14ª Companhia Independente de Polícia Militar e investigadores da 3ª Delegacia de Homicídios (Baía de Todos os Santos).

A dupla estava escondida numa casa em construção, na rua da Maré, na localidade da Prainha do Lobato, desde a tarde de quarta-feira (31), logo após cometer o crime, na quadra da Escola Estadual Aílton Pinto de Andrade, localizada no bairro do Lobato. Segundo a delegada Klaudine Passos, titular da 3ª DH/BTS, os adolescentes faziam parte de um grupo criminoso com atuação na Prainha e que buscou vingança, uma vez que a vítima se aliou a facção rival da Linha do Trem.

Depois de ouvidos na 3ª DT/BTS, os garotos foram encaminhados à Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em Brotas, cuja titular, delegada Claudenice Mayo, lavrou o auto de apreensão em flagrante, por crime de homicídio. Eles pernoitaram naquela unidade especializada e, na manhã desta sexta-feira (2), serão levados ao Ministério Público, onde ficarão à disposição da 2ª Vara da Infância e da Juventude.

Leonardo estava matriculada na escola onde ocorreu o delito, entretanto não frequentava as aulas. A quadra de esportes era usada por alunos (e também por moradores do bairro) para a prática de diversas modalidades. Na hora do crime, as aulas já tinham sido encerradas e a vítima se encontrava jogando futebol com colegas.

Ao tomar conhecimento que Leonardo se encontrava no colégio, os adolescentes foram até lá e cometeram o assassinato, desferindo-lhe 24 facadas. Eles poderão cumprir até três anos de internação na Comunidade de Atendimento Sócioeducativo (Case), como estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Notícias Relacionadas