Silvio Berlusconi diz que processo que o condenou ‘não tinha fundamento’

AGÊNCIA ANSA

Roma – O ex-primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, comentou a sentença da Suprema Corte da Itália que confirmou sua condenação a quatro anos de prisão por fraude fiscal com uma mensagem gravada em vídeo.

O ex-premier declarou que essa sentença “o deixa sempre mais convencido de que uma parte do Judiciário seja feita por sujeitos irresponsáveis, uma variável incontrolável, com juízes não eleitos pelo povo, que chegou a ser um verdadeiro poder do Estado e que condicionou permanentemente a vida política”.

“Desde 1992-1993 ocorreu uma ação condicionada e enganosa por parte dos juízes que tem a pretensão de assumir um papel de renovação moral em nome de uma suposta inovação ética”, afirmou Berlusconi em sua mensagem, divulgada por uma de suas emissoras televisivas.

“Ninguém pode entender o tamanho da violência que me foi reservada após uma série de acusações e processos que não tinham fundamento. Um verdadeiro assédio judicial sem iguais”, declarou Berlusconi, que ressaltou como agora seja necessário “continuar nossa batalha de liberdade permanecendo em campo” e chamando “os melhores jovens e as energias melhores” para fundar novamente Força Itália, seu antigo partido.

Berlusconi disse que irá pedir novamente o voto aos italianos “para modernizar o país, começando pela parte fundamental, que é aquela da Justiça, para evitar que um cidadão seja privado de suas liberdades”.

Comentando a sentença de condenação, o ex-primeiro-ministro afirmou que “em troca de 20 anos de compromisso com o país qual é o prêmio? Acusações baseadas sobre o nada e uma sentença que tira minha liberdade e meus direitos políticos”. “Essa é a forma em que a Itália reconhece os sacrifícios e o compromisso de seus cidadãos melhores”, concluiu Berlusconi. (Ansa Brasil)

Leia também:

Notícias Relacionadas