Após falhas, Polícia Federal pode perder segurança da Copa

CLÁUDIO HUMBERTO

A Polícia Federal pode ser excluída da segurança da Copa do Mundo de 2014 após erros sequenciais na visita do Papa Francisco ao Brasil. O Planalto identificou falhas na interlocução com outros poderes e na coordenação, além de dificuldades no trato pessoal. Na despedida do pontífice na Base Aérea do Galeão, um agente da PF chegou a dar voz de prisão a suboficial das Forças Armadas, anfitriã da despedida.

Injeção de grana – Policiais federais e militares, ligados ao GSI, travam cabo de guerra para comandar a segurança de grandes eventos, como a Copa.

Culpa da PF – Secretário de Transportes do Rio, Carlos Osório disse que a Prefeitura sequer foi informada pela PF do trajeto do Papa, que pegou via errada.

Sem noção – O Planalto reclama da falta de comando e até da postura de agentes, que sorriam para fotos ao lado do Papa e atrapalhavam o cerimonial. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas