PMs envolvidos em briga no Rio Vermelho têm prisão preventiva decretada

Salvador – Dois dos três PMs presos por uma guarnição da 12ª Companhia Independente da Polícia Militar (Rio Vermelho) na madrugada da última sexta-feira (26), depois do envolvimento em uma briga generalizada no bar 30 Segundos, tiveram a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva, nesta segunda-feira (29), pelo juiz do Plantão Judiciário e devem aguardar a conclusão das investigações presos. Adilson Prazeres Barbosa, 26 anos, e Gervásio Augusto Carvalho da Silva Júnior, 29, seguem custodiados no Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Lauro de Freitas.

Depois de ouvidos na 1ª Delegacia Territorial (Barris) e na Corregedoria da Polícia Militar, os soldados Adilson e Gervásio foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para fazer exames de corpo delito, alcoolemia e resíduos metálicos (pólvora combusta).

Lotado na 36ª CIPM (Dias d’Ávila), Adilson foi autuado em flagrante por disparo de arma de fogo em local público e uso de documento falso, pois o documento de porte não batia com a numeração da sua arma. Já Gervásio, que serve na 14ª CIPM (Lobato) e é apontado por testemunhas como autor dos disparos dentro do bar, vai responder por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma e disparo de arma de fogo em local público.

Notícias Relacionadas