Otto Alencar desabafa: “O carro do governo federal não vai sair da garagem”.

Burocracia do DNIT para liberar repasses prejudica a Bahia e irrita Otto Alencar (Foto: Secom)
Burocracia do DNIT para liberar repasses prejudica a Bahia e irrita Otto Alencar (Foto: Secom)
“É uma vergonha. Vai chegar em 2014 e o carro do governo federal não vai sair da garagem por isso”. A afirmação´em tom de desabafo é do secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, ao reclamar do baixíssimo índice de repasse de verbas do DNIT para a Bahia. Em 2011, dos R$ 579,689 milhões que deveriam ser aplicados no Estado, apenas R$ 131,166 milhões foram pagos, equivalente a 22%. Em 2012, a situação piorou: dos R$ 944,823 milhões previstos foi liquidado apenas o montante de R$ 119,396 milhões; ou seja, 12%.

Entrevistado pelo jornal A Tarde, Otto Alencar foi taxativo ao afirmar que tudo é causado pela excessiva burocracia provocada pela centralização do poder político em Brasília e a grande quantidade de órgãos de fiscalização.

“O pior é que o dinheiro está lá (no DNIT), e eles sabem o caminho para fazer andar essas obras na Bahia”. O caminho, conforme Otto são convênios com o Departamento de Estradas e Rodagens da Bahia (Derba) para executar as obras.

Para este ano, a taxa de execução do orçamento desabou: dos R$ 983,122 milhões, do Dnit para a Bahia, só chegou até o momento R$ 3,2 milhões, ou seja 0,3%. A maior dotação nas listas dos três anos citados é o item ?”Manutenção de Trechos Rodoviários?”. Da recuperação de rodovias, que previa em 2012 a destinação de R$ 266,4 milhões, só foram pagos R$ 32,7 milhões.

Notícias Relacionadas