Soldados por briga em bar no Rio Vermelho presos têm preventiva decretada

Salvador – Dois dos três soldados presos por uma guarnição da 12ª Companhia Independente da Polícia Militar (Rio Vermelho), na madrugada da última sexta-feira (26), depois de se envolverem numa briga generalizada no bar “30 Segundos”, no Rio Vermelho, tiveram as prisões em flagrante convertidas em preventiva nesta segunda-feira (29), pelo juiz do Plantão Judiciário, e deverão aguardar a conclusão das investigações presos. Adílson Prazeres Barbosa, 26 anos, e Gervásio Augusto Carvalho da Silva Júnior, 29, seguem custodiados no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas.

Depois de ouvidos na 1ª Delegacia Territorial (Barris) e na Corregedoria da Polícia Militar, os soldados Adiíson e Gervásio foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para se submeterem a exames de corpo delito, alcoolemia e resíduos metálicos (pólvora combusta).

Por volta das 3 horas de sexta-feira (26), uma guarnição da PM foi acionada para apurar uma ocorrência, com disparos de arma de fogo, no interior do bar “30 Segundos”. Lotado na 36ª CIPM (Dias D’Ávila), Adílson,foi autuado em flagrante por disparo de arma de fogo em local público e uso de documento falso, pois o documento de porte não batia com a numeração da sua arma. Já Gervásio, que serve na 14ª CIPM (Lobato) e é apontado por testemunhas como autor de disparos dentro da casa noturna, vai responder por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma e disparo de arma de fogo em local público.

Notícias Relacionadas